Sustainability/Sustentabilidade Travel/Viagem

Sob o sol da Provença / Under the Provence sun

Começando por uma verdade relativa: lilás é a cor mais linda do mundo. É só observar os instantes do crepúsculo (oi, Edward Cullen!), quando nem é dia, nem é noite, e o laranja se mistura com o azul e pinta pedacinhos do céu de roxinho. Um pequeno prazer à l’Amélie Poulain. (Pausa para suspirar).

Um céu romântico assim e você só precisa desse date: visitar os campos de lavanda de Valensole na Provença. Você pode seguir este roteiro com meu selo de qualidade e ter um futuro verão bem francês e melhor ainda, provençal. Aliás, as definições de provençal foram atualizadas com sucesso depois dessa viagem. 

Então vamos para o tal roteiro: primeiramente, passar dias maravilhosos nas praias do sul da França (Côte-d’Azur, não há erros possíveis aqui) e depois de muito bronze pegar a estrada para visitar a Provença, que é todo um outro rolê deslumbrante.

Os campos de lavanda de Valensole na Provença
Segundo fontes diversas não identificadas, a Provença seria o equivalente a Toscana. Ainda não posso confirmar esta informação, porém posso afirmar que a Provença é um charme. Num estilo meio rústico & vintage, a região mediterrânea é quente e seca (com altas temperaturas no verão), além de ser plana, perfeita para passeios de bicicleta. 
A cidade de Valensole atrai os turistas que querem ver de perto os famosos campos de lavanda. Antes de falar dos campos, aqui vai uma pequena lista das coisas mais legais que você encontrar em Valensole: 1) pessoas muito simpáticas 2) mel de lavanda 3) ervas de Provence 4) sorvete de mel de lavanda.

Onde encontrar os campos de lavanda
Essa é simplesmente a graça do passeio: dar uma volta na região e encontrar campos de lavanda e de girassol por todo lado. 
Porém, atenção (!): a época de floração da lavanda começa em junho e a recolta começa no fim de julho. Quando visitei Valensole, já era quase o fim da recolta e muitos campos já estavam cortados. Além disso, os habitantes contaram que a lavanda é ainda mais linda no final de junho. E deve ser incrível mesmo, porque mesmo no fim da recolta, a paisagem do “mar” de lavandas é de tirar o fôlego.

Um date em Valensole
O melhor momento para visitar os campos é na hora do pôr-do-sol (que acontece por volta das 20h30-21h00 no verão europeu). A temperatura é amena, a luz fica linda sobre os campos e perfeita pra tirar as melhores fotos.

Dica bônus: pegar uma pizza no foodtruck Chez Dédé (que fica em Valensole) e ir degustá-la em frente aos campos de lavanda aguardando o pôr-do-sol.

Última parada: visita a fábrica da L’Occitane en Provence

Na saída da estrada de Valensole, você pode passar pela fábrica da Occitane em Manosque. A visita a usina custa 6 euros (gratuito para menores de 16 anos) e dura em torno de 1 hora. O museu, o jardim mediterrâneo (com um pouquinho de cada cultivo da região) e a loja (com descontos) da Occitane são abertos ao público. Mas para os curiosos, a tour pela usina é bem legal e conta um pouco da história da marca e dos engajamentos dela: respeito pela biodiversidade (a única matéria-prima de fora da França é a manteiga de karité), composições mais transparentes e clean, e objetivos para redução de lixo, utilizando embalagens recicláveis, refil para todos os produtos e testando a venda a granel. 

Marsi, au revèire! 

Starting with a relative truth: purple is the most beautiful colour in the world. Just watch the twilight moments (hello, Edward Cullen), when it’s neither day nor night and the orange mixes with the blue and paints little bits of purple in the sky. A little pleasure à l’Amélie Poulain. (Pause for a long sigh).

A romantic sky like this and all you need to make it better is this: to visit the lavender fields of Valensole in Provence. You can follow this itinerary with my seal of quality and have a very French summer and even better, a Provençal one. By the way, the definitions of Provence were successfully updated after this trip. 

So let’s talk about the  itinerary: first,  you should spend some wonderful days on the beaches of the southern of France (Côte-d’Azur, you can make no mistakes by going there) and then, after a lot of tan sessions, hit the road to visit Provence, which is gorgeous all the way.

The lavender fields of Valensole in Provence
According to various unidentified sources, Provence would be the equivalent of Tuscany. I still can’t confirm this information, but I can say that Provence is charming. In a rustic & vintage style, the Mediterranean region is hot and dry (with high temperatures in summer), besides being quite flat land escape-wise, perfect for bike rides. 

The town of Valensole attracts tourists who want to see the famous lavender fields up close. Before talking about the fields, here’s a short list of the coolest things you’ll find in Valensole: 1) very friendly people 2) lavender honey 3) Provence herbs 4) lavender honey ice cream.

Where to find the lavender fields
This is simply the fun of the tour: driving around the region and finding lavender and sunflower fields everywhere. 
But beware (!): the lavender flowering season starts in June and the harvest starts at the end of July. When I visited Valensole, it was almost the end of the harvest and many fields were already cut. Besides, the locals told me that the lavender is even more beautiful at the end of June. And it must be really amazing, because even at the end of the harvest, the landscape of the “sea” of lavenders is breathtaking.

A date in Valensole
The best time to visit the fields is at sunset (which happens around 8.30-9pm in summer). The temperature is mild, the light is beautiful over the fields and perfect for taking the best photos.

Bonus tip: grab a pizza from Chez Dédé foodtruck (which is in Valensole) and have a taste of it in front of the lavender fields while waiying for the sunset.

Last stop: visit the L’Occitane en Provence factory
At the exit of the road from Valensole, you can pass the Occitane factory in Manosque. The visit costs €6 (free for under 16s) and lasts around 1 hour. The museum, the Mediterranean garden (with a bit of each of the region’s crops) and the Occitane shop (with discounts) are open to the public. But for the curious, the tour of the factory is very cool and tells a little of the history of the brand and its commitments: respect for biodiversity (the only raw material from outside France is shea butter), more transparent and clean compositions, and their goals to reduce waste, using recyclable packaging, refills for all products and testing the sale in bulk. 

Marsi, au revèire! 

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: